A Bênção Escondida na Dor

O que fazer com as nossas perdas? . . . Devemos lamentar nossas perdas. Não podemos falar ou agir para afastá-las, mas podemos derramar lágrimas sobre elas e permitir-nos sofrer profundamente. Lamentar é permitir que as nossas perdas dilacerem os sentimentos de segurança e proteção e nos levem à dolorosa verdade da nossa fragilidade. A nossa dor faz-nos experimentar o abismo da nossa própria vida em que nada é estabelecido, claro ou óbvio, mas tudo está constantemente a mudar e a mudar. . . . Mas no meio de toda essa dor, há uma voz estranha, chocante, mas muito surpreendente. É a voz d’Aquele que diz: “Bem-aventurados os que choram; eles serão consolados. Essa é a notícia inesperada: há uma bênção escondida na nossa dor. Não são bem-aventurados os que consolam, mas sim os que choram! De alguma forma, no meio das nossas lágrimas, esconde-se um presente. De alguma forma, no meio do nosso luto, os primeiros passos da dança acontecem. De alguma forma, os gritos que brotam das nossas perdas pertencem às nossas canções de gratidão.

(Henry Nouwen)

imagem: unsplash.com